Tour na Toscana  / Enogastronomia  / Culinária Toscana – Fegatino
23 mar

Culinária Toscana – Fegatino

Hoje vamos conhecer um dos antipastos (entradas) mais típicos da culiná toscana: o fegatino!

O Fegatino

o ancestral do “crostino” teve origem nos tempos dos antigos romanos. A carne e o peixe eram servidos em bandejas das quais cada um podia se servir livremente, enquanto fatias de pão eram usadas para pegar o azeite, molhos e pedaços de carne.

Na Idade Média, a comida passou a ser servida individualmente, mas na Toscana o hábito de “crostini” não deixou de existir; na verdade, tornou-se uma outra maneira de consumir o pão até a última migalha: recurso primário das famílias mais pobres. O pão vinha torrado, molhado no caldo ou no vinho e recoberto com uma mistura feita das partes mais pobres dos animais. Até os nobres adoravam os “crostini” e seu consumo deu origem a outra tradição culinária: o “antipasto” ou seja, a nossa entrada, que logo se difundiu em todas as outras cortes européias.

Ingredientes para 6 pessoas:

  • fígado de frango: gr. 300
  • meia cebola (média)
  • 2 filetes de anchovas em conserva no sal
  • Uma colher de alcaparras (colher de café)
  • “Vin santo seco”
  • Caldo (pode ser caldo “knor”, dissolver um dadinho num copo de água quente)
  • manteiga
  • Azeite
  • Sal e pimenta
  • Pão amanhecido (pode ser baguete ou outro tipo de pão com pouco miolo)

– Triturar a cebola finamente e doura-la em 4 colheres de sopa de azeite, em seguida adicionar o fígado bem limpo (sem filamentos e vesícula biliar);

– Cozinhar virando sempre e banhando com “vin santo”;

– Após cerca 15 minutos, retirar os pedaços de fígado do fogo e pique-os finamente na tábua (não usar o “mixer”).

– Colocar tudo de volta na panela e adicionar 2 colheres de sopa de manteiga, alcaparras picadas e os filetes de anchova bem limpos e salgados, e a pimenta;

– Cozinhar por mais 15 minutos banhando com o caldo;

– Espalhar o “fegatino” ainda quente nas fatias de pão torradas (cerca de 6/7 milímetros de espessura) e rapidamente banhadas no caldo somente num dos lados (colocar o “fegatino” na parte seca da fatia).

“Et voila”…saborear com um (pra começar…) bom cálice de vinho “Chianti”!!

Marise Nakagawa
Marise Nakagawa

Adora descobrir a cada dia um pedacinho “in più” da Toscana. Guia oficial, adotou a Itália como pátria e viveu mais de 10 anos no Japão, mas seu maior orgulho é ser brasileira.

No Comments

Leave a Reply: