Tour na Toscana

As fortificações dos Médici na Ilha de Elba

A Toscana é uma das regiões mais belas da Itália e a prova disto é a sua riqueza artística, cultural, sua culinária, seus museus e igrejas, os grandes personagens da história e sem falar de sua paisagem, os vinhedos, as oliveiras com uma larga produção de azeite e vinhos mundialmente reconhecidos.

Em meio a toda esta beleza temos ainda o arquipélago toscano composto por ilhas belíssimas, a maior delas, Elba.

Uma ilha riquíssima em história que concentra na cidade portuária de Portoferraio um complexo arquitetônico impressionante com uma fortaleza construída por Cosimo I de Médici em 1548 para a defesa da cidade, na época conhecida como Cosmopoli contra as ameaças de terríveis piratas da época.

E foi graças a esta fortificação que Portoferraio foi a única cidade da ilha de Elba a resistir aos ataques do terrível pirata Dragut em 1553.

As estruturas defensivas foram progressivamente reforçadas a partir de 1570, com a direção do arquiteto Bernardo Buontalenti sendo usadas então como local de resistência militar e importante ponto de observação e avistamento.

Este imponente complexo hoje faz parte de um percurso de visitação de onde é possível admirar uma paisagem belíssima, uma experiência única para quem visita Elba.

Faz parte do complexo também o Forte Falcone construído em 1548 e idealizado pelo arquiteto Giovan Battista Bellucci, que a serviço de Cosimo I de Médici, projetou outras fortificações de importantes cidades do Ducado e do Grão-Ducado da Toscana (a partir de 1569), o Forte Stella e a Torre da Linguella (ou torre do Martelo pela sua forma remeter a um martelo: um incrível exemplo de arquitetura militar realizada pela defesa do Porto), o Teatro dei Vigilanti e a Villa romana delle Grotte (nos arredores da cidade).

Mas a visita não para por ai, pois a cidade conta ainda com outros atrativos, entre eles o Museu Arqueológico com um acervo que contempla achados da ilha de Elba e do Arquipélago Toscano, do período dos séculos VIII e início de VII a.C até o final do século V.  As peças são ligadas a economia da ilha, minerais de ferro e do comércio marítimo do vinho, ânforas de navios atracados na ilha, etc.

Outro grande marco historico da ilha é a casa onde ficou exilado Napoleão Bonaparte no ano de 1814. Mas este será tema para um próximo artigo, não percam!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza cookies Saiba mais Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close