Tour na Toscana

Dirigir na Itália

dirigir na italiaQuem nunca sonhou em alugar um carro de época ou mesmo o clássico 500 da Fiat e rodar pelas estradas parando em lugares paradisíacos para descobrir os verdadeiros segredos da Itália? Dedicamos esse post para os amantes da liberdade de ir e vir pelas estradas e cidades da Itália, com dicas do cônsul de Florença especialmente ao nosso blog para que você evite possíveis dores de cabeça durante suas aventuras na Itália.

Dicas do Cônsul Paolo Francini (Consulado Honorário de Florença)

“Me chamo Paolo Francini, sou coronel da aeronáutica, ex piloto da Força Aérea Brasileira e cônsul honorário do Brasil em Florença. O consulado brasileiro localiza-se na Piazza Pitti nº 5 e está aberto ao público as terças e sextas-feiras das 10h às 12h30 e em caso de urgência pode ligar através do número 055-222366 (horário comercial).

Com uma certa frequência atendemos brasileiros que são parados pela polícia para fiscalização ou mesmo aqueles que infelizmente sofreram algum inconveniente com o carro. Na grande maioria os cidadãos brasileiros que procuram o consulado de Florença não possuem uma informação correta sobre quais documentos devem possuir para dirigir na Itália, visto que as agências locadoras de automóveis não colocam nenhum empecilho para a retirada do veículo além da apresentação da carteira válida nacional de habilitação (CNH). O brasileiro pode dirigir na Itália desde que sua carteira nacional de habilitação esteja válida no Brasil e possua uma tradução juramentada pelo tribunal oficial. Se por acaso você for parado pela policia, as autoridades italianas poderão verificar os documentos sem nenhum problema com o idioma. Tudo isso se você deixou o Brasil sem providenciar a permissão internacional para dirigir (PID) que é válida em todo o território italiano. Maiores informações (http://www.denatran.gov.br/informativos/20070611_permissao_internacional.htm). Quando o veículo possui registro estrangeiro por exemplo placa francesa, em caso de multa no território italiano e que não seja paga no ato da notificação, o carro pode ser apreendido até o pagamento. Porém se o carro é registrado na Italia não pode ser apreendido e a multa pode ser paga posteriormente a infração (a pedido do interessado): a multa é enviada ao endereço do motorista/locadora e não existe a necessidade do pagamento imediato. Atenção ao guiar nas estradas italianas pois encontrarão radares fixos e móveis. Normalmente a multa é registrada e enviada automaticamente ao proprietário da placa do veículo.

Uma outra situação sempre ligado ao trânsito é quando o brasileiro decide utilizar o transporte público urbano. Um dos lugares que pode ser comprado o ticket são nas lojas que se chamam “tabacchi” espalhadas por toda a cidade. A partir do momento que você timbra o ticket ele tem uma duração de 90 minutos. O ticket deve ser timbrado uma única vez e logo quando você sobe no ônibus ou bonde elétrico. Caso opte por pegar mais meios de transporte dentro do período de validade do ticket, não deve timbrar uma segunda vez. Mantenha o ticket com você até a chegada do seu destino pois os responsáveis pela fiscalização do ticket controlam aleatoriamente e em qualquer momento do seu percurso. Se por alguma razão você não tiver o ticket ou estiver com o tempo vencido e for fiscalizado durante seu percurso, lhe ocorrerá uma multa de 50€ a 120€. A multa pode não ser paga no ato da infração e enviada ao endereço do infrator. O infrator deve ser identificado por meio do passaporte e fornecer o endereço da sua residência. Neste caso o responsável da fiscalização não pode exigir o pagamento no ato da multa.

Se possível faça um scanneer do seu passaporte e guarde no seu email. Faça pelo menos uma cópia do seu passaporte e leve consigo porém separado do original pois em caso de perda ou roubo você não ficará sem nenhuma identificação de urgência.

Desejamos sempre que a viagem seja maravilhosa e que ocorra tudo bem porém devemos estar preparados para contratempos indesejados. Em caso de uma real grave emergência o atendimento no pronto socorro dos hospitais públicos é gratuito. Mas para uma simples visita médica sem uma emergência por exemplo em caso de acidente, os custos são cobrados diretamente do paciente assim como os medicamentos além da necessidade de apresentação do seguro de viagem ou o modelo IB2 feito no INSS Brasil. – Paolo Francini

Boa viagem!

Texto: Beatriz Corrêa

4 comentários sobre “Dirigir na Itália

  1. Vinicius M Faria

    Boa noite, meu pai esteve na Itália em 2012 e alugou um carro para viajar. La ocorreu de receber uma multa, a qual foi debitada do cartão de crédito logo em seguida.. Na última semana, chegou em nossa casa uma cobrança dessa multa e ao ligar para entender do que se trata, uma empresa terceira alegou que o valor pago na epoca eta uma taxa de notificação e que este que é o valor da multa.. Como devemos proceder? Esta correto esta cobrança? 5 anos depois? E quais as consequências de um não pagamento?

  2. Cris de Oliveira

    Oi Vinicius! A taxa que foi debitada no seu cartão de crédito foi cobrada pela locadora. A multa propriamente dita, ainda não foi paga. Pelo Codice Stradale italiano, multas de transito cometidas por pessoas que moram no exterior, como no seu caso, deve serem enviadas até 365 dias. No seu caso, a multa chegou fora do prazo. Te aconselho entrar com um processo de defesa, solicitando o cancelamento da multa. Um abraço e boa sorte!

    1. Rodrigo

      Bom dia, encontro-me nesta mesma situação. Como recorrer? Onde posso encontrar essa citada legislação? Agradeço antecipadamente. Rodrigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza cookies Saiba mais Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close